Ato na sede do CFOAB reuniu mais de 160 entidades em prol da reforma da Previdência! ESTAMOS LÁ!

Na tarde desta terça-feira (14), o Dr Elias Paniago participou do ato “Por uma proposta justa de reforma da previdência”, realizado pela OAB nacional em parceria com mais de 160 entidades da sociedade civil organizada, na cidade de Brasília/DF. O evento teve como principal objetivo a entrega de uma carta aberta a Comissão da Câmara dos Deputados responsáveis pela relatoria da Reforma da Previdência.

Estavam presentes o presidente da OAB Nacional Claudio Lamachia, o presidente da Seccional/DF, Juliano Costa Couto; o conselheiro federal da OAB/DF e secretário-geral adjunto da OAB nacional, Ibaneis Rocha; dentre vários presidentes de Seccionais,  várias entidades, institutos previdenciários de todo o Brasil e claro não poderíamos estar de fora de um evento tão significativo para a sociedade brasileira.

 Após o ato, a diretoria da OAB, bem como seus demais representantes presentes e aqueles que representaram as entidades parceiras foram à Câmara dos Deputados entregar o manifesto elaborado pela Ordem e seus parceiros ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ao relator da PEC 287, Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), e ao presidente da comissão especial que analisa a reforma da Previdência, Carlos Marun (PMDB-MS).

Um grande números de representantes da OAB/Uberlândia estavam presentes no Ato Publico, dentre eles a presidente da Subseção Dra Angela Botelho, Dr Fernando Gonçalves Dias e sua equipe da Brasil Previdência, Vereadora Michele Bretas e vários outros advogados de Uberlândia e região.

Esse movimento fortalece ainda mais a luta CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA. A MendesPaniago se posiciona TOTALMENTE CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, e estará sempre na luta pelos direitos do trabalhadores e aposentados do Brasil!

1 COMENTÁRIO
  1. João Fernando Garcia
    15 de março de 2017 Responder

    Parabéns pela iniciativa! Precisamos de pessoas com coragem e disposição para lutar neste momento tão difícil. Não permitimos que essa aberração seja aprovada por aqueles que nos (não) representa.

DEIXE UM COMENTÁRIO